FM - -samuel-anderson[1]

Desde a sua primeira edição, em Julho de 1981, que o Festival de Dança de Montepellier (na região do Languedoc-Roussillon) tem vindo a mostrar o que de melhor se faz na dança “experimental” francesa e na de outros países.
Sob a direcção de Jean-Paul Montanari, exibe-se este ano naquela bela cidade – como tem vindo a ser hábito - um grupo de "performers” bastante expressivo.

FM - Ballet Forsythe -Dominik_Mentzos[1]

Pena é que os artistas portugueses não marquem presença, em 2008, em tão importante certame por onde já passaram, entre outros, Vera Mantero, Clara Andermatt e João Fiadeiro.
 

FM - Nejib - Khalfallah[1]

Entre 22 de Junho e 5 de Julho passarão pelo belo Convento das Ursulinas, pelo Auditório Hector Berlioz e pelos Teatros do Hangar e de Grammont, nomes como Xavier Le Roy, Emanuel Gat, Saburo Teshigawara, Raimund Hoghe, Pascal Rambert, Hélène Cathala, Germana Civera, Yasmeen Godder, Lluis Ayet, Martin-Gousset, Amancio Gonzalez, Kettly Noël e Fabrice Mazliah, para além das duplas Jennifer Lacey-Nadia Lauro, Salia Sanou-Seydou Boro, Mathilde Monnier-La Ribot e Agnès Chekroun / Jone San Martin.

FM - AK - Bahok - Hugo_Glendinning[1]

 

As companhias de William Forsythe, de Sara Baras, de Akram Khan (esta com bailarinos do Ballet Nacional da China, em “Bahok”, que também se apresentou no Alkantara Festival em Lisboa), de Alonzo King - Lines Ballet - com os Monjes de Shaolin e os Bailarinos Logwé de Toma, completam o variado cartaz.

FM - LINES c Monjes Shaolin -c-Marty-Sohl[1]

É de notar que a maioria dos espectáculos que se apresentam no Festival de Montpellier são estreias mundiais, o que confere a este fórum de pesquisa e modernidade um valor artístico acrescido.