k.hasegawa-0074_renamed_7471
 

Ao longo de todo o Verão – com início a 2 de Junho e epílogo em 23 de Agosto – a presente edição do Festival Grego (ou Festival Helénico) que tem lugar em Atenas com direcção de Yourgos Loukos, desenrola-se sob o signo da “continuação e mudança”.

 3885(c)koen broos


Apesar do Odeon de Herodes Atticus - no sopé da Acrópole ateniense - ser o coração e o emblema deste festival que já conta com mais de meio século de existência, as dezenas de espectáculos de teatro, dança, música e ópera vão decorrer também em espaços como o Antigo Teatro Epidaurus, o Peiraios, o Scholeion (por iniciativa de Irene Pappas), no Megaron e no Museu Benaki. Também estará ao dispor dos atenienses, e dos muitos turistas que visitam a capital grega na época estival, um "Teatro Caravana” que percorrerá as ruas da cidade em busca daqueles que não têm acesso aos teatros da cidade.

FA - Not a love song_7 © Marc Domage


Segundo Loukos – director do Ballet da Ópera de Lyon e, também, do Festival de Cannes – as suas escolhas privilegiam a “participação dos jovens” num “evento multicultural” com diversas actividades paralelas como exposições, debates e leituras cénicas, para além de um “programa educativo” ao longo do Verão.
A política de preços contempla uma especial abertura para “minorias sociais”, disponibilizando entradas gratuitas para grupos de reabilitação de drogados. Alguns dos espectáculos serão levados até prisões da área metropolitana de Atenas.

F1040017 - Tab 3 PAIX - copyright Ursula Kaufmann_renamed_9769

Do calendário de eventos de dança, destacam-se “Medeia”, assinado pelo coreógrafo grego Dimitris Papaioannou e que abre o festival; a participação da Companhia de Dança de Paul Taylor (com um programa triplo: “Esplanade”, “Piazzolla Caldera” e “O Fogo de Prometeu”); “Turba” – a última criação de Maguy Marin para o Centro Coreográfico Nacional de Rillieux-La-Pape – o Ballet de Tóquio, numa Homenagem a Maurice Béjart (do programa fazem parte “A Sagração da Primavera” e “Bolero”, contando com as participações das estrelas da Ópera de Paris, Laurent Hilaire e Manuel Legris, em “ O Canto do Companheiro Errante”, e de Sylvie Guillem em “La Luna”); um espectáculo protagonizado por Mikhail Baryshnikov, Mats Ek, Ana Laguna e David Neumann; Josef Nadj e Miquel Barceló, em “Paso Doble”; Israel Galván em “Arena”; a Companhia de Dança de Trisha Brown (“Canto/Pianto”, “If You Couldn’t See Me” e “Foray Forêt”); “(Not) a love song” de Alain Buffard, – com a participação da coreógrafa-bailarina portuguesa, Vera Mantero –  Sidi Larbi Cherkaoui, em “Sutra”; um espectáculo preenchido com solos e duetos de jovens coreógrafos gregos e o grupo folclórico Lykeion ton Hellenidon, para além do Ballet da Opéra Nacional de Paris, com a ópera “Orfeu e Eurídice”, de Glück, coreografada e encenada por Pina Bausch.

israel galvan 4

É de referir também as presenças da Ópera Chinesa de Kunqu,  The Wooster Group (de Nova Iorque), em “Hamlet”,  O Schaubühne am Lehniner Platz, em “Gata em Telhado de Zinco Quente”, Renée Fleming, Nana Mouskouri, Maria Farantouri e Paolo Conte em recital, a Ópera Nacional de Lyon no “Sonho de Uma Noite de Verão” (de Benjamin Britten), o Maggio Musicale Fiorentino, sob a direcção de Riccardo Muti, a Orquestra e o Coro do Teatro Bolchoi, em "Boris Goudunov" e num programa preenchido com obras de Prokofiev.

FA -  GRÉCIA 5

Para mais informações consultar o site  www.greekfestival.gr